NoiteDasBruxas_800.jpg

 

 

 

«Eu nasci com este dom nunca fiz nada para ser assim. Consigo sempre ver nas coisas e nas pessoas algo mais do que coisas e do que pessoas. É fácil para mim responder-lhes e brincar com as suas energias. Se isso é ser bruxa então sou bruxa pronto! Rio-me disso, acho engraçada a maneira como me vêem. Olho-os e lá está a cor mágica que os define. Ninguém entende a vida que levo. Acham-me no mínimo estranha, rio-me. Sou apenas, uma mera mortal que quer ser feliz. Mas a minha felicidade vem sempre por acréscimo da felicidade que tento plantar nos outros. Vê-los sorrir é o meu alimento. Gosto de falar com as plantas e com os animais,e por mais estranho que seja, eles dão-me algumas das respostas que preciso para continuar a sorrir. (Talvez mais do que as pessoas). E tenho também as minhas asas, acompanham-me sempre, em todas as horas da minha vida. E todo o mistério das coisas está nelas e no puder voar (...) Engraçado como pouca gente ainda o descobriu. Também sorrio a isso, segundo dizem é um sorriso enigmático e misterioso. Garanto-vos que nada tenho de Gioconda. Volto a rir-me. O meu sorriso tem todo o tamanho do meu coração. E desejo-o partilhar e doar ao mundo. Talvez seja assim que desejo ser recordada um dia quando partir: como uma enorme boca a sorrir e que no meio do sorriso se transforma num coração... Depois tenho a pintura. Reproduzo-me através dela como essência. Tento esquecer tudo o que aprendi e partir despida para a concepção de todos os meus sonhos e realidades. Não pinto pelo dinheiro, mas para esvaziar a alma. Quando acabo de pintar um quadro sinto que já o pari e a partir daí deixa de ser meu. Deixa de ser eu. No entanto encontro sempre pessoas que já o viram em sonhos e que acabam por ficar com ele. Não faço nada para isto acontecer. É magia. Acredito nela, rodeio-me dela e sinto-a dentro de mim. Sei que todas as minhas respostas estão no que não se explica mas que se sente. Vivo assim e gosto muito. Não penso muito sobre as coisas, estas acontecem e pronto. Não ambiciono ser famosa ou rica ou mesmo poderosa. Quero só puder continuar a viver desta calma, desta paz interior que me faz olhar sempre em frente e continuar a ser o que sou. E aqui estou eu, para o que der e vier»

 

Maria Lua

 

publicado por MariaLua às 19:42